Critica: Downton Abbey – 1° temporada

A britânica Downton Abbey se passa na Inglaterra do início do século XX. A série é centrada nas alegrias e tristezas dos Crawley, uma família de aristocratas, e dos seus criados, e na relação entre eles. Boa parte da ação se passa na bela propriedade rural da família, conhecida como Downton Abbey.

Muito ouvi falar sobre Downton Abbey. Sempre muito bem recomendada nos blogs e sites sobre séries, a destacando como uma das melhores séries britânicas da atualidade. Mas comecei a ver mesmo por indicação de um amigo (a melhor série que ele me indicou até hoje).

A série aristocrata começa em 1912 quando o Titanic afunda, deixando os Crawleys sem um herdeiro, já que nenhuma das filhas do Conde de Grantham e sua esposa podem herdar (por serem mulheres). Plot sólido.

A série se divide em dois: os Crawleys e a criadagem. Realidades opostas, ideais distintos. O choque de realidade é absurdo, mas interessante.

Os Crawleys consistem em Robert Crawley, o atual conde e senhor, Cora Crawley esposa (juro que tive que pesquisar o nome dela), suas três filhas Lady Mary (existe uma relação de amor e ódio entre mim e ela), Lady Edith, e Lady Sybil (a melhor personagem, foi mal) e a maravilhosa, e muito bem escalada Violet Crawley, Condessa Viúva de Grantham interpretada pela Maggie Smith. E a criadagem, que é formada por umas 100 pessoas, mas destacando estão Mrs Carson, o mordono, Mrs Hughes a governanta, Mr Bates, valet de Robert (umas das profissões mais ridículas do mundo), Thomas, lacaio, Willian, também lacaio, Anna, criada líder, Mrs Patmore, a cozinheira, e os outros três dispensáveis Mrs O’Brien, Gwen (interpretada pela Rose Leslie, mas ninguém se importa) e Daisy.

Confesso que fiquei bastante apreensiva no começo, então já comecei a série esperando o pior. O Piloto foi uma loucura, ficava oscilando entre bom e médio. Foi informação em cima de informação não te deixando respirar. Foram 60 minutos cansativos, mas me comprometi a assistir pelo menos um episódio. O resto da temporada, (com em média 45 minutos!!) foi o que me ganhou.

O roteiro é fluído, tem personagens marcantes, é claro com exceções de um ou outro. A cada episódio você fica mais fascinado pela aristocracia, por mais absurda que ela seja. Historicamente ela é tão interessante, vendo qual era o papel da mulher e todos os direitos que elas vão lutar para conseguir.

Eu já escolhi meus preferidos, começando pelo meu amor Mr. Bates, um personagem cheio de remorso e pagando de misterioso “você nunca vai descobrir o meu passado”, super clichê, mas ele é tão moço. E a Lady Sybil que é feminista, linda e rica!

Em algumas cenas parece uma grande conversa entre comadres, mas é claro com assuntos mais importantes do que o tempo.

Nota: 4,8/5 (não é dessa vez que vai ser 5)

Anúncios

66 comentários sobre “Critica: Downton Abbey – 1° temporada

  1. Uma amiga sempre me fala dessa série também, mas ainda não tive coragem de assistir… Não sou muito fã de seriados de época então estou meio apreensiva, mas acho que darei uma chance assim como você, vai que eu gosto né!? rs

    Curtir

  2. Olá, duas amigas já me indicaram esta série, mas ainda não sentir vontade de ver. A sinopse não me chamou muita atenção. Talvez seja daquelas séries que eu iria amar. Mas vou continuar sem saber, por enquanto. rs. Adorei o post, foi bom saber um pouco mais da série.

    beijos.

    Curtir

  3. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ver séries, dificilmente uma chama a minha atenção a ponto de eu ir ver, sabe? E essa eu não fiquei tão curiosa assim, ela até tem uma premissa interessante e pelo o que você comentou também tem ótimos personagens, mas não é algo que eu queira ver no momento, mas vou marcar a dica 😉

    Beijos :*
    Larissa – http://srtabookaholic.blogspot.com

    Curtir

  4. Oie!
    Eu já vi alguns episódios de Downton Abbey com a minha avó. Ela ama coisas que envolvam História, e não sei muito se é o caso da série por ter visto pouco, Filosofia e Sociologia. Mesmo assim é incrível esse tipo de enredo. Tanto por nos mostrar de forma bem real a vida da aristocracia, quanto a história da Inglaterra, que se interliga totalmente com a família. Me deram uma interpretação de que Downton Abbey representa a própria Inglaterra, com sua família importante passando aí por algumas dificuldades e a relação com a criadagem, que seriam os súditos ingleses. Não sei direito se encaixa, só repito o que ouvi hehehe
    Certa ou não, essa interpretação me deu mais vontade ainda de assistir. Eu curto muito Game Of Thrones, e simmmmmmmmmmm eu sei que nada a ver mas… Séries com contexto mais “histórico” me fascinam. As atuais me prendem bastante também, mas poxa, é muito legal entrar em outras eras, né?
    Então, eu só preciso agradecer por você ter me lembrado de começar essa!
    Beijos, ótima indicação!
    http://www.expressodenarnia.com

    Curtir

  5. Olá, Pâmela!
    Eu já ouvi falar de Downtown Abbey, claro. Mas nunca passou pela minha cabeça que a série estava de algum modo ligada à tragédia do Titanic, o que me deixou curiosa. Infelizmente não consigo acompanhar séries, sabe? Farei uma tentativa, mas não garanto nada. O enredo histórico também me atraiu e o figurino parece fantástico.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando: Livre-se você também.

    Curtir

  6. Não conhecia essa série, mas o tema me parece ser bem interessante, essa convivência aposto que vai render ótimos capítulos. Devido a falta de tempo não consigo assistir muito, mas fico sempre ligada em suas dicas. beijos

    Curtido por 1 pessoa

  7. Eu nunca ouvi falar dessa série rsrs. Tenho assistindo muitas baseadas em HQs, de suoer heróis. Como Gotham, Flash, Supergirl, Agents of Shield.

    Não vou adicionar essea séria na minha lista, tenho que atualizar as que já sigo. Mas quem sabe mais pra frente?

    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  8. Olá!
    Comecei a ver Downton abbey ano passado em setembro mais ou menos, mas as aulas começaram em outubro e até agora não tive folga. Eu tive as mesmas reações que você, mas acabei desanimando lá pelo sexto episódio pq eu queria uma série avassaladoramente histórica sabe… Mas ela é muito boa, dá pra acompanhar, mas eu queria mais profundo que isso.
    Gostei muito de um ponto positivo que é a imagem que os funcionários passam no seriado que é MUITO real, se fosse pra imaginar um comportamento pros criados seria esse sem dúvidas!
    bjss

    Curtido por 1 pessoa

  9. Oie,

    Acho que já vi essa série em algum site/blog não me lembro qual. Histórias de época sempre me chamam atenção, e essa série parece um prato cheio pra mim. Com certeza irei dar uma chance a ela, mas primeiro vou ter que terminar de colocar em dias as que eu já assisto.

    Bjs
    Mayla

    Curtido por 1 pessoa

  10. Confesso que eu ainda não conhecia a série e a premissa me chamou atenção. Deve ser porque sou fã do filme Titanic e de certo modo tem haver haha. Quero assistir o episódio piloto para depois voltar aqui e comentar o que achei

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Rob, tudo bem sim e com você?

      Quando eu comecei a série e vi ela eu fiquei feliz demais!! Ela me lembra Harry (apesar de não ser nem um pouco parecida com a Minerva). Ela é tão boa atriz e a série é tão gostosa de assistir *-*

      Beijos, Pâm

      Curtir

  11. Que booom que viu! No começo,achei a série bem mais ou menos,mas não consegui desgrudar da TV enquanto não acabasse pelo menos uma temporada. Sou apaixonado por história,então não tinha como não passar a gostar. Pra mim,a serie foi melhorando de um jeito que nem sei explicar. Bates e Sybil são seus personagens preferidos?kkkkkk Coitada de você quando chegar na terceira temporada…aiai…

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Kauan Lindão U_U hahahahahha

      Eu fiquei fascinada com esse mundo aristocrático 🙂 Então, agora eu já estou na quinta temporada e tudo mudou hahhaha (saudades Sybil). Agora os meus personagens preferidos são a Anna, a Mary, o Tom, a Cora… e quais são os teus preferidos??

      Beijos, Pâm

      Curtir

  12. Mas gente!!!
    Como pode eu não conhecer essa série?
    Me interessei uhull kk
    Acho tão legal histórias desse estilo, mas não tive a oportunidade de ler nenhuma ainda, vou procurá-la.
    Obrigada pela dica.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    Curtir

  13. UAU…
    OLHA EU CURTO MUUUUITO ESSE TIPO DE SÉRIE.
    Mas não to no clima… Muitos núcleos demais – apenas 2 no raso, mas, sempre tem mais) Gnete demias (GOT já me tem nessa questão) hahahha
    Não veria agora, e nem depois, porque né, muita ´serie pra uma vida só!
    Cê vê OutLander

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s