Resenha: Métrica #1

O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.

 

Séria muito clichê falar que é o melhor livro que eu li em 2015 sendo que esse deve ser apenas o terceiro? Sempre ouvi falar muito bem da Colleen Hoover, (principalmente o Maybe Someday) dá pra entender o porque.

Em Métrica, temos a história de Layken (Lake), uma garota de 18 anos, que é obrigada pela mãe a se mudar pra outra cidade, apenas alguns meses depois da morte do pai, junto com seu irmão mais novo. E na casa a frente temos Will, um rapaz de 21 anos, que mora com o irmão mais novo, também de 9 anos. Pronto, temos o plot mas clichê e obvio que qualquer YA tem.

Ela não tem nada de extraordinário: ela não é a mais bonita da escola, nem a mais gostosa. Já ele (a primeira vista) é o YA Type, gostosinho, bonitinho, incrível, e tem algo que te faz pensar que ele é diferente de todos os outros que você conhece: ele gosta de poesia. E fora isso os dois são fascinados pelo “The Avett Brothers”.

Pelo jeito que eu descrevo parece que eu não gostei do livro, mas muito pelo contrario eu adorei. O clichê existe nos primeiros três capítulos porque depois disso você realmente não sabe o que vai acontecer. Os dois personagens principais são a cara da dor e sofrimento. Como se eles não se permitissem ficar felizes nem por um momento. A Lake não é de longe uma das minhas personagens preferidas, ela é tão egoísta as vezes. O Will por outro lado é tão interessante, independente, responsável, leal.

Os outros personagens, como a melhor amiga da Lake, Eddie tem a sua importância, mas servem mais pra dar um tom divertido a um livro dramático. Apesar dela também ter a sua cota dramática.

O livro foge dos esteriótipos em pouco tempo o que torna a leitura divertida, e extremamente gostosa, tanto que li em dois dias.

Nota: 4,8/5

PS: Descobri que o livro tem continuação, quem quiser me dar de presente de aniversário, eu não me oponho.

Anúncios

37 comentários sobre “Resenha: Métrica #1

  1. Li esse livro e confesso que não foi tudo que eu esperava. No começo eu estava super empolgada pela similaridade do casal principal com a Aria e o Ezra de Pretty Little Liars e confesso até que imaginava os dois enquanto lia, apesar de pela descrição eles não serem exatamente parecidos mas enfim… No decorrer da leitura eu meio que me perdi um pouco (não no sentido literal e sim emocional) e não consegui gostar do fim, e apesar de saber que tem mais dois livros eu não tenho vontade de saber mais da história .
    Abraços

    http://www.dezenoveprimaveras.com.br

    Curtir

  2. Olá =)

    Ainda não li Métrica, mas pretendo. É um livro que a maioria ama e falam muito bem, acho que não li nenhuma resenha negativa dessa série ainda, como lidar? Mas não tive tempo ($$$) para ele ainda. Agora que já lançaram a trilogia completa, quero muito. Adorei a sua resenha!

    Beijos, Rob

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s